Top Música Portuguesa 2022

As 30 canções pop portuguesas mais populares de 2022
Rádio Arena
27 Outubro 2022

Esta é uma lista que reúne 30 canções que se tornaram populares em Portugal ao longo do ano 2022. A ordem dos temas é naturalmente subjetiva, mas é aquela que a equipa elegeu como sendo as mais populares na área da pop mainstream em Portugal.

30º Bárbara Bandeira “Ou Não”

2022 foi o ano de afirmação definitiva de Bárbara Bandeira depois de no ano anterior ter conseguido o seu maior sucesso de sempre, “Onde Vais” com Carminho. Ao longo do ano conseguiu dois sucessos: “Como Tu” com Ivandro e “Ou Não”, ambos a incluir num próximo disco de originais. A cereja no topo do bolo foi o prémio que venceu no passado mês de novembro, o prestigiado Best Portuguese Act da MTV

29º Dillaz “Maça”

Dillaz foi um dos artistas em maior destaque ao longo do ano culminando como o segundo artista portugues mais ouvido em 2022 segundo a lista divulgada recentemente pelo Spotify. Dillaz é um dos artistas mais conceituados no contexto do Hip-Hop português, com uma identidade muito bem definida. Uma das canções mais ouvidas do seu projeto mais recente é “Maçã”.

28º Carolina de Deus “Querido Futuro Namorado”

Depois de ter participado há alguns anos no programa La Banda da RTP, Carolina começou a prepara o seu futuro musical que chegou este ano com a apresentação do single “Talvez”, um dos temas com maior airplay nas rádios portuguesas. O segundo single foi “Querido Futuro Namorado”, que seguia na mesma linha e não desapontou, colocando Carolina de Deus como uma das maiores revelações da música portuguesa do ano.

27º Syro “Ainda nos Temos”

Foi uma das revelações do passado ano de 2021 e este ano e este ano continua a confirmar que é um talento a ter em conta para o futuro da música portuguesa. Uma das músicas ouvidas este nas rádio portuguesas foi “Ainda nos Temos”, tema com o qual participou na edição deste ano do Festival da Canção da RTP. Não venceu, mas a música ficará como uma das mais populares de 2022.

26º Miguel Araújo “Dança de Um Dia Normal”

O álbum “Cha La La” continua a dar frutos e a fornecer canções que nos ficam marcadas na memória. Uma das canções do álbum de Miguel Araújo é “Dança de Um Dia Normal”. Lançada com single há vários meses, não mais saiu das playlists das rádios nacionais. Provavelmente em 2023 o seu nome será novamente falado e incluído em listas como esta, uma vez que no próximo ano Miguel Araújo irá regressar com António Zambujo aos concertos em conjunto que tanto sucesso fizeram há alguns anos.

25º Nena “Do Meu ao Teu Correio”

“Ao Fundo da Rua” é o nome do álbum de estreia de Nena, provavelmente a maior ou uma das maiores revelações do ano da música pop portuguesa e cantada em português. “Portas do Sol” foi o cartão de visita lançado há já mais de uma ano. Este ano o tema do álbum campeão de streams nas plataformas digitais foi para o single “Do Meu ao Teu Correio”. No YouTube, a canção já ultrapassa as duas milhões de visualizações.

24º Tiago Nacarato “Matriz”

O single “Matriz” foi o tema que apresentou o álbum lançado este ano por Tiago Nacarato. “Matriz” tem letra, música e interpretação do próprio artista e conta com a produção de Pity, elemento dos The Black Mamba. O single seria incluído no segundo disco de originais do luso-brasileiro “Lugar Comum”. Tiago Nacarato foi mais um dos muitos, e cada vez mais, artistas que ficaram primeiro conhecidos através de programa caça-talentos como o The Voice, como foi o caso através da interpretação de um tema de Chico Buarque.

23º Bárbara Tinoco “Chamada Não Atendida”

Barbara Tinoco, a jovem artista que ficou primeiro conhecida através do programa The Voice, apesar de ter sido eliminada logo na fase das provas cegas, prepara-se para lançar o seu novo álbum de originais em 2023. Antes, disponibilizou aquele que é o primeiro single desse mesmo disco, “Chamada Não Atendida” é uma canção escrita pela própria, como é habitual. A produção ficou a cargo do conhecido produtor Charlie Beats. Para além da edição deste single, o ano de 2022 foi um ano cheio de concertos e colaborações com outros artistas. 2023 não será certamente muito diferente. Mais do que uma revelação, a artista já é uma artista de sucesso consolidado no panorama da música portuguesa.

22º Pedro Abrunhosa “Que o Amor Te Salve Nesta Noite Escura”

O artista do Porto sempre se associou e apoiou causas sociais e políticas ao longo da sua já longa carreira. Quem não se lembra do dia em que se algemou à porta do Coliseu do Porto em protesto contra a venda do equipamento à Igreja Universal do Reino de Deus. Este ano a situação da guerra na Ucrânia não lhe passou ao lado e gravou uma canção a pensar no povo ucraniano. O tema chama-se “Que o Amor Te Salve Nesta Noite Escura”, canção bastante ouvida no primeiro semestre do ano. Algumas semanas mais tarde foi também disponibilizada a versão ao vivo do tema com a participação da fadista Sara Correia.

21º David Fonseca “Chasing the Light”

Um dos artistas mais criativos e profícuos do nosso país, David Fonseca, decidiu este ano lançar um álbum-filme que consistiu em gravar uma série de canções que no seu conjunto formam um filme. O projeto recebeu o nome de “Living Room Bohemian Rapsody”. O mesmo teve a colaboração de outros artistas bem conhecidos da música, da tv e do teatro como são os casos de Filomena Cautela, Luís Borges, Joaquim Monchique entre outros. Ao longo de várias semanas foi disponibilizando canções gota-a-gota até o projeto ser conhecido na totalidade e apresentado em algumas salas de cinema no nosso país. “Chasing the Light” foi o primeiro tema lançado na altura e aquele que acabaria por ter maior projeção.

20º Irma “Filha da Tuga”

No início do verão o país ficava a conhecer novas canções de Irma, outra das novas vozes a ganhar relevância ao longo deste ano 2022. O EP continha o single “Fica Comigo” e aquele que acabaria por ter maior projeção nas rádios nacionais, “Filha da Tuga”

19º Agir “Nas Novelas”

Agir tem sido ao longo dos últimos anos um dos nomes mais importantes na produção e escrita de canções de artistas consagrados da música portuguesa. Este ano reservou também um tempo para sí para gravar um álbum em nome próprio e do qual foram extraídos os single “Mesa Pra Dois”, “Constelações” e “Nas Novelas“, este último aquele que conseguiu um maior impacto mediático. Segundo a editora de AGIR, a Universal, a nova obra de AGIR nasce de um conceito, diferente de todos os anteriores, em que a música e a melodia eram a base da composição: agora é a palavra que medra a música. Também a sonoridade difere de tudo o que este músico, cantor, compositor e produtor de apenas 34 anos já fez: habituamo-nos ao ritmo das suas canções e agora somos convidados à reflexão, à escuta atenta aos detalhes próprios da acústica de instrumentos como o contrabaixo, a guitarra, por vezes o piano e até o acordeão.

18º Rita Rocha “Mais ou Menos Isto”

O The Voice Kids da RTP forneceu mais um nome a ter em conta para os próximos anos. Rita Rocha parece ser um nome que veio para ficar, constatando a qualidade das canções que a artista disponibilizou este ano, não sendo de desprezar os artistas que com ela tem colaborado neste início de carreira onde surgem à cabeça Agir e Carolina Deslandes. Este ano estreou-se no MEO Marés Vivas. Um feito que não é para todos, uma vez que Rita Rocha tem apenas 15 anos.

17º T-Rex “Feeling”

Com mais de um milhão de visualizações no YouTube, “Feeling” foi um dos maiores sucessos de T-Rex ao longo de um ano que o artista com certeza jamais esquecerá. A sua popularidade cresceu em flecha culminando com uma nomeação para a categoria de Best Portuguese Act da MTV. Em 2023 deverá sentir a sua popularidade e sucesso crescer com os concertos em Lisboa a 4 de fevereiro de 2023 e algumas semanas depois na cidade do Porto a 11 de março.

16º Sara Correia “Quero É Viver”

Tal como Ana Moura, Sara Correia é outra das fadistas que tem adaptado o fado à pop. Este ano foi convidada a interpretar o tema “Quero É Viver” de António Variações e já interpretada há alguns anos pelo coletivo Humanos e o sucesso foi grandioso. Um sucesso catapultado pelo facto de servir de genérico a uma das telenovelas da TVI. Sara Correia foi recentemente nomeada para um Grammy latino.

15º Plutónio “Por Enquanto”

Depois de um ano de 2021 no qual Plutónio e algumas polémicas andaram de mão dadas, este foi o ano que muitos portugueses ficaram a conhecer melhor o artista. Um dos responsáveis foi o single “Por Enquanto”. O single contou com a participação de DJ Dadda e no final deste ano já amealhou cerca de 2,5 milhões de visualizações no YouTube e figurou entre os cinco artistas portugueses mais ouvidos no Spotify.

14º Richie Campbell “Let You Go”

Com letra e música de Richie Campbell, o tema “Let You Go” conta com a produção de Migz e Rubik. O videoclip é realizado por Pedro Dias. “Let You Go” é o primeiro single do próximo álbum de Richie Campbell com lançamento marcado para o início de 2023. Richie Campbell continua a ser o rei do reggae em Portugal ainda que o som das suas canções resvale para outros sons muito próximos do r&b, Reggae, Dancehall e Afrobeats. Em abril de 2023 irá atuar em nome próprio na Altice Arena, a maior sala de espetáculos do nosso país.

13º Fernando Daniel “Fim” ft Carolina Deslandes

Num ano cheio de colaborações entre artistas, esta foi uma das canções em dupla mais ouvidas no início do ano. Juntou dois dos nomes mais importantes da música pop nacional. O tema foi incluído na edição especial de “Presente” de Fernando Daniel.

12º Ana Moura “Arraial Triste”

Mais uma das amostras do tão esperado novo álbum de Ana Moura pelo qual se esperou até praticamente ao final deste ano para conhecer apesar de estar pronto há já algum tempo devido a divergências artísticas com a Sons em Trânsito e Universal. Se a mudança de sonoridade será benéfica para a artística será benéfica ou não a longo prazo, mais tarde saberemos. Mas para já o álbum “Casa Guilhermina” foi muito bem recebido pela crítica musical especializada e já produziu alguns singles de sucesso como “Andorinhas” (lançado me 2021), “Agarra em Mim” com Pedro Mafama e “Arraial Triste”, este último mais próximo à sonoridade que Ana Moura nos habituou ao longo da sua carreira, ao contrário dos temas que tinham sido desvendados previamente à edição do álbum.

11º Lázaro “Camomila”

“Camomila” foi escrito e composto pelo próprio Lázaro e conta com música e produção de FRANKIEONTHEGUITAR e D’ay. Este é o primeiro êxito do artista de Santarém de 22 anos de quem se esperam novidades nos próximos tempos.

10º Nuno Ribeiro “Dias Cinzentos”

A pouco e pouco a carreira de Nuno Ribeiro tem vindo a consolidar-se no nosso país através da edição de alguns singles que vão merecendo um bom airplay nas principais rádios nacionais. “Dias Cinzentos” é um dos temas mais populares do segundo álbum de Nuno Ribeiro. O tema foi escrito por Filipe Pinto , enquanto o vídeo teve a produção de André Ribeiro e a direção de fotografia de Samuel Guimaraens.

9º Marisa Liz “Guerra Nuclear”

A canção surpreendeu todos em setembro deste ano quando foi divulgada. Por um lado por ser a primeira canção a solo de Marisa Liz, após deixar os Amor Electro e por outro lado por incluir a voz de António Variações, o autor do original de “Guerra Nuclear”. A canção serve de cartão de visita para o álbum de estreia de Marisa Liz, do qual já ficamos a conhecer uma outra, “Olha Lá”. O disco sai em 2023. Marisa Liz continua também com a sua popularidade em alta ao voltar a ser uma das juradas do The Voice da RTP.

8º Diogo Piçarra “Sorriso”

Diogo Piçarra teve em “Sorriso” o seu maior sucesso este ano. O single foi o primeiro a ser apresentado do novo álbum de originais do atual jurado do The Voice da RTP. O tema trouxe uma sonoridade pop eletrónica e uplifting, e no qual assina a solo a produção musical, composição e songwriting. O videoclipe foi realizado por Patrícia Santos e contou com uma equipa de profissionais ucranianos na edição (Yana Mazana), nos efeitos especiais (Oles Pasichnyk) e colorista (Dimitris Karteris). 2022 foi também o ano em que finalmente, e após vários adiamentos devido à pandemia, se apresentou ao vivo num concerto memorável na Altice Arena.

7º Carlão “Traição”

Carlão teve um ano cheio de participações com outros artistas bem conhecidos, entre os quais Tatanka, Carolina Deslandes e Fernando Daniel. Mas houve uma em que sozinho, conseguiu atingir números bastante interessantes nas tabelas de streaming do nosso país, “Traição”. O tema conta com a produção de Pedro da Linha. Durante este ano esteve também envolvido numa iniciativa chamada de “Bebe-se um Café, Escreve-se um Refrão” onde à beira de uma mesa e numa conversa informal com outros artistas, criou várias canções que entretanto já foram desvendadas e disponibilizadas nas diversas plataformas digitais.

6º Ana Moura “Agarra em Mim” ft Pedro Mafama

Em 2021 tinha lançado “Andorinhas”. Portugal ficou então expectante para ouvir novas canções de Ana Moura com uma sonoridade diferente daquela a que nos tinha habituado. A espera terminou com a edição de “Agarra em Mim” com a participação de Pedro Mafama. E não desiludiu! A canção tornou-se rapidamente um êxito e aguçou ainda mais o apetite para o álbum que haveria apenas de ser conhecido no final do ano. Ana Moura não vai esquecer 2022: Ganhou importantes prémios com “Andorinhas”, obteve grandes sucessos com “Agarra em Mim” e “Arraial Triste”  e editou o álbum por muitos considerado com «o o álbum do ano, “Casa Guilhermina”. A juntar a tudo isto ainda foi mãe.

5º Bárbara Bandeira “Como Tu” ft Ivandro

Foi um ano de ouro para ambos os artistas. Ambos conseguiram os seus maiores sucessos ao longo do ano. Bárbara Bandeira, num ano de viragem na sua carreira, conseguiu vários prémios como Melhor Canção do Ano nos Globos de Ouro e Prémios Play com “Onde Vais”. Editou também os êxitos “Ou Não” e este “Como Tu” a meias com a outra estrela de 2022, Ivandro. Este conseguiu a proeza inédita de colocar três temas seus nos maisouvidos no Spotify: “Lua”, “Moça” e este single com Bárbara Bandeira.

4º Carolina Deslandes “Paz”

“Paz de Carolina Deslandes foi o primeiro tema a ser conhecido do próximo álbum de originais e abriu desde logo o apetite para o que aí  vem, prometido para para 2023. O álbum ainda não está disponível, mas dele já foram revelados os singles “Vai Lá” e “Precipícios” em dueto com Carlão. Será o quarto álbum de originais. Entretanto, e à margem da sua carreira musical, continua a ser uma das figuras artísticas mais mediáticas como jurada no The Voice da RTP.

3º Ivandro “Lua”

Ivandro foi o rei dos artistas portugueses no Spotify durante 2022. Com “Como Tu” a meias comBárbara Bandeira,  “Moça” e principalmente com “Lua” dominou as tabelas de streams do Spotify, terminando o ano como o artista português mais ouvido na referida plataforma, superando Dillaz, Julinho Ksd, Wet Bed Gang e Plutónio. Mesmo comparando com todos os artistas, o single “Lua” apenas foi ultrapasso pelos sucessos de Pedro Sampaio, Xamã e Harry Styles. Ivandro, um estudante de licenciatura de tecnologias da música colheu em 2022 os resultados mais significativos da sua carreira e é um dos artistas portugueses com futuro mais promissor para os próximos anos.

2º Maro “Saudade Saudade”

Foi a vencedora da edição deste ano do Festival da Canção e consequentemente a representante de Portugal na Eurovisão que decorreu na cidade italiana de Turim. Alcançou um honroso 9º lugar. Maro já tinha uma carreira artística antes desta sua participação, mas conseguiu assim, com esta participação, chegar a um público bastante mais vasto. Serão poucos os portugueses que neste momento não conhecerão a artista, ou pelo menos a canção “Saudade Saudade”.

1º Carolina de Deus “Talvez”

Carolina de Deus é uma das revelações de 2022. Ainda sem qualquer álbum editado, lançou uma série de singles que deram nas vistas ao longo do ano, em particular “Talvez”, o primeiro a ser conhecido e lançado logo no início do ano. “Talvez” tornou-se muito rapidamente um dos singles mais ouvidos nas rádios portuguesas. O airplay da canção manteve-se ao longo de todo o ano. “Talvez” marca assim o início de uma futura carreira da artista que irá culminar, nesta primeira etapa com a edição do álbum de estreia no início do próximo ano. Para além de “Talvez”, Carolina de Deus editou os singles “Querido Futuro Namorado” e “Seria Estúpido Ligar-te”. Levou a cabo alguns concertos em várias salas do país e ainda participou em outros tantos de artistas já consagrados como João Só ou Bárbara Tinoco. Ainda em relação ao single “Talvez” teve também um vídeo que não passou despercebido.

Rádio Arena

Outras novidades

Já está disponível “The Secret of Us” de Gracie Abrams

Já está disponível “The Secret of Us” de Gracie Abrams

A cantora e compositora americana, Gracie Abrams, marca um novo capítulo na sua carreira com o lançamento do seu segundo álbum de estúdio, "The Secret of Us". Este projeto, coproduzido pelo seu amigo e colaborador habitual Aaron Dessner, representa um marco...

Coldplay anunciam “Moon Music” para o dia 4 de outubro

Coldplay anunciam “Moon Music” para o dia 4 de outubro

Os Coldplay anunciaram hoje o lançamento do muito aguardado décimo álbum, “Moon Music”. O novo projeto chega às lojas e nos serviços de streaming, a 4 de Outubro, 2024. O primeiro single, “feelslikeimfallinginlove”, será lançado globalmente no dia 21 de Junho, próxima...

Ana Moura e Nelly Furtado lançam nova versão de “Força”

Ana Moura e Nelly Furtado lançam nova versão de “Força”

A icônica música “Força”, que se tornou o hino do Euro 2004 em Portugal, tem agora uma nova versão pelas mãos de Ana Moura e Nelly Furtado. Esta nova versão promete trazer um sopro de frescura, alinhando-se com as tendências eletrônicas que ambas as cantoras têm...