Carolina Deslandes “Precipícios” ft Carlão

Carolina Deslandes e Carlão têm a partir de hoje disponível o single “Precipícios” interpretado a meias, uma canção que ambos já tinham interpretado ao vivo. A letra é também dividida por ambos enquanto a produção ficou a cargo de Agir.

“Precipícios” é já o terceiro single do novo disco de Carolina Deslandes, “Caos”. Deste futuro álbum, a ser editado no próximo ano, já são conhecidos os singles “Paz” e “Vai Lá”, ambos com mais de 1 milhão de visualizações no Youtube.

Segundo revela Carolina Deslandes em comunicado, “Precipícios” “é uma canção que fala de espera, de saudade e de segundas oportunidades. Encontrou-me num lugar de máxima vulnerabilidade e por sorte e generosidade, o Carlão foi lá ter comigo também”. A música tem uma linguagem “assumidamente mais dura, mais crua e mais agressiva” e é a “continuação do caos instalado neste disco, que é um disco de libertação”, remata.

Letra de Precipícios:

De que é que adianta?
Há tanto que ficou por dizer
E a dor é tanta
Escrevo a saber que não me vais ler

Deixámos que o espaço
Fosse maior que o que nos juntou
Fica mais um bocado
Só pra fingir que não acabou

Eu ando às voltas aqui no meu quarto
O tempo passa ou fica parado
Ainda te ouço a pedires-me um cigarro
Antes de dormires aqui ao meu lado

Quanto tempo falta para tu voltares?
Eu já não conto dias, conto precipícios
E se ao menos tu me deixasses explicar
Eu tentava de novo voltava ao início
Sem ti eu não me lembro de respirar
Quando tempo falta para tu voltares
Eu já não conto dias conto precipícios

Hey, babe

Eu não estou
Não estou nada habituado
A sentar-me neste lado
Podes-me chamar mimado
Não me orgulho deste fado em que vivo sempre culpado
Nunca me deixo mas agora fui deixado
Conto os minutos até leres a mensagem
De olhos enxutos porque não tenho a coragem
De deixar sair o rio que corre por mim
Homem feito mas de retalhos
Vem coser-me sem fim

Eu ando às voltas aqui no meu quarto
O tempo passa ou fica parado
Ainda te ouço a pedires-me um cigarro
Antes de dormires aqui ao meu lado

Quanto tempo falta para tu voltares?
Eu já não conto dias, conto precipícios
E se ao menos tu me deixasses explicar
Eu tentava de novo voltava ao início
Sem ti eu não me lembro de respirar
Quando tempo falta para tu voltares
Eu já não conto dias conto precipícios

Rádio Arena

[instagram-feed feed=2]